top of page
Buscar

Insetos como pistas: o que as borboletas podem nos dizer sobre saúde ambiental?

Atualizado: 1 de dez. de 2023

Pesquisadores publicam artigo para crianças sobre indicadores biológicos

 

Os impactos dos seres humanos sobre o meio ambiente; os serviços ecossistêmicos; o ciclo de vida, a distribuição e classificação de borboletas e até mesmo a metodologia de coleta são alguns dos assuntos científicos explicados para o público infantil em uma linguagem simples e instigante nesse artigo recentemente publicado na revista Frontiers for Young Minds, dedicada às crianças.


O texto desvenda o trabalho dos cientistas como detetives em buscas de pistas deixadas pelas borboletas. Essas pistas revelam variações climáticas e impactos humanos nas florestas e ajudam a detectar desequilíbrios, como o desaparecimento de algumas espécies em determinas regiões. As imagens ajudam a explicar o processo científico, como vemos no exemplo abaixo, sobre formas de captura de borboletas para estudos científicos:


(A, B) Redes de insetos podem ser usadas para coletar espécies que se alimentam de néctar. (C, D) Armadilhas de isca podem ser usadas para coletar espécies que se alimentam de frutos. (Crédito: Ronaldo Bastos Francini).

"Fiquei feliz pelo público que o artigo irá atingir e por desenvolver a habilidade de escrever para eles. É um desafio adaptar a linguagem para esse universo, mas é muito bom escrever para crianças", contou Domingos Jesus Rodrigues, do Centro de Conhecimento em Biodiversidade, que é autor da pesquisa junto com Giselle Martins Lourenço e Thadeu Sobral-Souza.


Confira o trecho inicial do artigo:


As borboletas podem nos informar rapidamente sobre a saúde do ambiente – elas são como pistas perfeitas usadas por detetives ao resolver mistérios! Por que?


Primeiro, porque as borboletas podem ser encontradas em praticamente todos os lugares. Segundo, porque as comunidades de borboletas são sensíveis a mudanças muito pequenas no ambiente. Ao investigar as borboletas em um determinado local, os pesquisadores podem aprender sobre a saúde atual do ambiente e ver evidências de coisas que os humanos podem ter feito no passado para impactar a área. O corte de florestas, por exemplo, altera os tipos de espécies de borboletas que vivem em uma área e pode levar à extinção de algumas espécies.


Dessa forma, estudar borboletas nos ajuda a entender o efeito dos impactos humanos no meio ambiente. Com base no que aprendem com as borboletas, os pesquisadores podem propor ações de conservação para proteger certas espécies – e todo o meio ambiente.


Então, da próxima vez que você olhar para uma borboleta, talvez isso faça você considerar a saúde do ambiente ao seu redor.


Ficou curioso para saber mais? Leia o texto completo aqui. Utilize a opção de tradução da página do seu navegador para ler em português.

23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page